terça-feira, abril 19, 2005

79 prisioneiros assassinados



O exército norte-americano admite o assassínio de pelo menos 24 prisioneiras nas suas prisões no Iraque e no Afeganistão desde 2002, do total de 79 mortes em investigação, que, segundo os investigadores, apontam para homicídio.
O jornal New York Times divulgou que, além das 24 mortes em prisões do exército, está a ser investigada a morte de dois prisioneiros à guarda da Marinha.
Foram ainda abertos 308 inquéritos por maus-tratos infligidos a prisioneiros.

Nas últimas semanas a imprensa têm acusado o Exercito de pretender livrar-se dos prisioneiros da base de Guantanamo, em Cuba, suspeitos de actividades terroristas, ao anunciar a sua transferência para países que praticam tortura.


ps: O exército norte-americano pediu quarta-feira ao Congresso para que os contratos com os soldados voluntários sejam prolongados para fazer face às dificuldades de recrutamento devido nomeadamente ao elevado número de militares mortos no Iraque.