quinta-feira, abril 14, 2005

O inquérito "Cidadania Activa"


O inquérito “Cidadania Activa – A Minha Opinião Faz a Minha Cidade” foi apresentado pela autarquia como um projecto inédito que, para além de contribuir para a participação activa dos cidadãos na vida pública, tinha como objectivo permitir que algumas das sugestões dadas viessem a fazer parte do orçamento camarário, melhorando a qualidade de vida no espaço urbano de Portimão.
Os munícipes de Portimão tiveram a possibilidade de, através deste inquérito, dizer à Câmara Municipal o que faz falta na sua rua ou na sua zona e ainda apontar o que consideram o melhor caminho para o futuro do concelho.

Devo confessar que fiquei pasmo! Mas mais pasmo fiquei depois de ter recebi no conformo do lar a Revista Municipal, logo na página 3 com grande destaque um pequenino artigo, "Portimonenses querem mais espaço verdes", querem?!? Fiquei confuso... mas então o centro da cidade, que passou de 1 polícia/dia para 2 polícias de 100m em 100m com 60% de probabilidade os encontrarmos em pequenos agrupamentos de 8 às esquinas das 14h00 às 20h00... e... queremos mais espaços verdes!?!? Bem eu recordo-me de lá ter indicado a falta de espaços verdes, mas também me recordo de ter indicado outras coisas... Mas afinal somos o município mais feliz e alegre do País, segundo a página 3 da Revista Municipal.

Bem, mas afinal 6 meses passados do tão badalado inquérito, tanta festa, tanto marketing e alarido, será que em 6 meses ainda não conseguiram passar isso do papel para o Estatística SPSS? Para levar tanto tempo devem estar a usar uma versão ultrapassada do Excel!

Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Portimão, deixe-se lá de manhosices e tenha a ombriedade de oficializar e tornar publico esse documento sobre o inquérito, onde constem todos os dados estatísticos relativos ao número de pessoas que responderam ou não ao inquérito, a forma como responderam às várias questões formuladas e não se faça de esquecido, porque acredito que a maioria dos munícipes gostaria muito de ter conhecimento dos custos reais gastos com a realização do referido inquérito, do tratamento da informação recolhida e a todos os custos inerentes à campanha publicitária que antecedeu a realização do mesmo.