quarta-feira, maio 18, 2005

Resposta do PNR ao Correio da Manhã



Depois de visado pelo Correio da Manhã, o PNR repõe a verdade dos factos. «O Partido Nacional Renovador (PNR), visado no artigo "Skins identificados", da autoria de Falcão-Machado e publicado na vossa edição de 9 de Maio, vem junto do CM, ao abrigo da Lei de Imprensa, exigir o direito de resposta. Nesse artigo tenta-se associar o PNR a entidades e a iniciativas com as quais este partido não tem nada a ver. Uma organização política legal e reconhecida pelo Tribunal Constitucional como é o PNR não organiza nem incentiva eventos desse cariz. Não cabe aqui questionar o interesse, a oportunidade ou a legalidade do evento, mas tão somente e apenas desmentir qualquer ligação desta força política à organização do evento, e sobretudo recusar, por intencional e provida de má fé, a afirmação de que foi o "PNR que financiou a vinda de bandas estrangeiras.". Esta afirmação é redondamente falsa. Repetimos: o PNR não só não financiou o evento, como não se associou, fosse de que forma fosse, à organização do mesmo. Estranhamos esta atitude do Correio da Manhã, até porque nunca nos contactou sobre este ou qualquer outro assunto, e lembramos a este respeito que há pouco mais de dois meses, na sua edição de 4 de Março, também o CM nos tentava ligar ao padre Serras Pereira que, na altura, se pronunciou sobre determinadas matérias, da maneira e da forma que livremente entendeu.»