quinta-feira, junho 30, 2005

Carga Policial

O passado fim-de-semana foi manchado por uma ignóbil carga policial sobre 500 jovens que limpavam tranquilamente o areal de Carcavelos.

Três deles deram entrada directa no serviço de otorrinolaringologia com areia nos ouvidos, dois outros padecem de tendinite após resistência ao esticão de alguns banhistas, encontrando-se ainda em observação, e um sexto, mais escrupuloso no asseio da praia, é o caso que inspira mais cuidados, pois suspeita-se que sofra de insolação. Os restantes 494 estão a monte recuperando do traumatismo psicológico de tamanha ingratidão, pelo que devem receber uma comenda compensatória aquando das cerimónias do dia de Portugal de 2006, a realizar na Cova da Moura.

Desses 500 jovens, 499 têm menos de 16 anos de idade; foi uma violência bárbara a forma como a PSP actuou que deveria, em primeiro lugar, ter dialogado com esses jovens e mostrar-lhes que o seu comportamento estava errado, que se podiam magoar como, efectivamente, aconteceu: 3 deles ficaram com areia nos ouvidos e outros 2 ficaram com uma tendinite...

É que, convenhamos que se diga, esses jovens têm a sua personalidade em formação e a violência da PSP, gratuita, pode comprometer o seu desenvolvimento psico-afectivo e incutir-lhes a revolta a violência, coisa que, até então, eles nem sabiam o que isso era!...

Por outro lado, a culpa de tudo isto foi dos banhistas que, em manifesta atitude provocatória, foram à praia levando consigo sinais exteriores de riqueza e de burguesia: relógios, telemóveis, alianças, etc.