sexta-feira, agosto 05, 2005

Portugal o País mais feliz do mundo!

Descrito pelo comandante como “cumpridor e socialmente correcto”, o agente principal Machado, de 50 anos, tinha um comportamento exemplar. A sua ocupação era, há mais de 20 anos, com os carros da polícia.

Em casa, o agente manifestava sérias preocupações pelo facto de ter pedido a pré-reforma há dez meses e de ainda não ter recebido uma resposta. No trabalho, essa queixa, de acordo com o comandante, não existia.

Anteontem Valter Machado saiu do serviço às 17h00. Ainda esteve com um colega que não lhe notou qualquer comportamento suspeito. Uma hora depois, Valter escreve um bilhete de despedida à mulher e deixa-o em cima da mesa. Enfia-se no seu Mercedes e ruma para Fátima.

Em Fátima, o agente compra a imagem de um santo e volta para Setúbal. À 01h30 fica incontactável. Valter estaciona o carro à frente da PSP meia hora depois. Pega numa caçadeira e, com um disparo, põe termo à vida. “Adeus reforma, adeus amigos”, escreveu.


PRÉ-APOSENTAÇÃO
O agente Machado pediu a pré-reforma em Maio último, com pedido de entrada de execução em Julho. Tinha 36 anos e nove meses de serviço (já com as percentagens atribuídas à PSP). Não seria abrangido pela reforma do Governo.

FÉRIAS
O polícia nunca se manifestou desesperado. Em Fevereiro comemorou o 50.º aniversário com uma grande festa. No final do mês tinha as férias dos seus sonhos marcadas para Cuba.

BAIXAS
No currículo de Machado só existem baixas por um problema no joelho. Nunca precisou de acompanhamento psicológico. Pediu para ser cremado.


PSICÓLOGOS
Dois psicólogos da PSP estão a prestar apoio aos colegas do polícia e à sua família. Os sindicatos dizem que o caso é a prova do desespero no seio da polícia.



... sem comentários

Não se passa nada em Portugal, somos todos tão felizes, somos o País mais feliz do mundo!